sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Festa do Natal Solidário


📣 *NATAL SOLIDÁRIO*📣
*ENTRADA 1 KILO DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL*
💿💽📀💽💿
🔶 *SÁBADO 16 DE DEZEMBRO*
🔶 *CLUBE RECANTO DA AMIZADE "O LAURINDO"*
🔶 *ILHA DE SANTA ISABEL*
🔶 *A PARTIR DAS 22:00  HORAS*

*ATRAÇÕES CONFIRMADAS*

🎼🎤 *ESQUADRÃO DO FORRÓ*
🎼🎤 *SKEMA DIGITAL*

♦ *SEGURANÇAS*👮🏻‍♀👮🏻
🍺 *CERVEJA EM LATA, 3 LATINHAS POR R$ 10 REAIS*

*E O MELHOR DE TUDO: ENTRADA É SÓ 1 KILO DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL*

Convite


quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Católicos acusam novela da Record de demonizar Igreja e pedem boicote

Antes mesmo de estrear, Apocalipse, a novela bíblica que a Record colocou no ar na última terça-feira, já estava na mira dos católicos. Blogs e perfis de redes sociais pediam boicote ao folhetim, que, diziam, iria demonizar a igreja romana. O capítulo desta quarta exacerbou os ânimos. Em uma sequência em que é mostrada uma celebração semelhante a uma missa, com homens vestidos de preto e vermelho qual bispos católicos, e sentados diante de um altar comandado por um homem paramentado por camadas de branco como o próprio papa, o Anticristo, narrador da trama, diz com um deboche pérfido: “Minha realização mais astuta. São quase 1.700 anos espalhando trevas pelo mundo”. Confira as cenas no vídeo abaixo, a partir do minuto 42.
O narrador, voz de Sergio Marone (o maldoso Ramsés de Os Dez Mandamentos) continua, irônico: “Mas, é claro, tudo muito bem elaborado para parecer divino. Ah, o engano é minha especialidade”. O nome da igreja romana de Apocalipse, no entanto, é outro: Igreja da Sagrada Luz.
“Essas paredes ecoam histórias de uma trajetória milenar, desde que a missão da sagrada igreja começou nessa terra. Só foi possível atravessar os séculos porque sempre soubemos manter o poder e a influência, nos associando às pessoas certas”, diz o sacerdote-mor, Lorenzo Viscone (João Bourbonnais). Stefano se limiar a responder com “Sim, pai sagrado”.
Lorenzo Viscone comenta o surgimento de igrejas rivais que estariam ameaçando o poder da Sagrada Luz. “Estamos passando por uma fase de grande desafio. Novos valores e crenças surgindo pelo mundo, doutrinas de outras igrejas seduzindo fiéis. Mas nada, absolutamente nada deve abalar o que representamos”.
A primeira fase de Apocalipse se passa nos anos 1980. Fundada em 1977, a Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, proprietário da Record, estava então em crescimento.
Stefano pondera, “Ainda somos a igreja dominante”. Ao que o “papa” atalha: “E devemos continuar a ser. Custe o que custar.” Stefano repete: “Custe o que custar”.
Em seguida, eles falam da família Montana, no seio da qual nascerá o Anticristo, a ser vivido por Sergio Marone. No capítulo desta quarta-feira, sua mãe se retorce inteira, no chão, ao receber o resultado do exame de gravidez e ser possuída por um espírito maligno.
Para o blog católico Filhos de Deus, a nova novela de Vivian de Oliveira “retrata a Igreja Católica como satanista”. Em texto publicado depois da exibição do segundo capítulo de Apocalipse, o blog afirma que a trama tem “lançado ataques que nitidamente estão ligados à Igreja Católica” e analisa a sequência da Igreja da Sagrada Luz, uma “igreja satânica”, destacando que “as vestes dos seus integrantes são idênticas aos dos líderes católicos”.
A Rede Record foi procurada pela reportagem de VEJA, mas, até a publicação desta nota, não se pronunciou a respeito. Apesar da sequência que reverberou na internet, a novela perdeu audiência em São Paulo, onde na estreia marcou 13 pontos e, nesta quarta, 11 de média, segundo o Ibope.
Cena da abertura de ‘Apocalipse’ (Reprodução/Rede Record)
(Reprodução/Rede Record)

Prefeito Mão Santa homenageará aluno do Roland Jacob destaque na Olimpíada Nacional de Matemática



Tido como um garoto centrado, muito inteligente, responsável e focado nos estudos, Ryan Pereira dos Santos, 14 anos, aluno da Escola Municipal Roland Jacob, será homenageado pelo prefeito Mão Santa, em reconhecimento à sua desenvoltura frente aos estudos. Ryan, que recentemente já havia sido um dos premiados no concurso de Redação Cisne Branco, da Marinha do Brasil, desta vez trouxe mais um destaque para Parnaíba, ao levar a medalha de bronze na Olimpíada de Matemática do Brasil (OBMEP).


A secretária municipal de Educação, Altair Marinho, disse que a desenvoltura de Ryan nos estudos atesta a boa qualificação dos professores da rede municipal de ensino, bem como o devido preparo dos alunos. “Todos estão de parabéns, tanto o Ryan, quanto os professores que se esforçam para dar uma boa qualidade de ensino para nossas crianças. E o Ryan só nos enche de orgulho, pois ele vai de um polo a outro, sendo destaque não somente em Matemática, mas também em Língua Portuguesa. Ele é um aluno completo”, elogiou Altair, que aproveitou para informar sobre um futuro levantamento que será feito pela Secretaria Municipal de Educação em todas as unidades de ensino para detectar, incentivar e premiar outros talentos.


Para mostrar todo o orgulho do corpo docente e dos alunos do Roland pela conquista de Ryan, a diretora Jaira Gardênia Ramos fixou na fachada da escola uma faixa com letras garrafais parabenizando o garoto. Além disso, hoje ele também foi homenageado pelos demais alunos. “O Ryan é um dos nossos melhores alunos. Inteligentíssimo, ganhou recentemente um certificado como melhor Redação, no Concurso Cisne Branco, da Marinha do Brasil. Isso nos dá um novo gás para seguirmos dando o nosso melhor pela educação e pelo futuro dos nossos jovens”, disse Jaira, emocionada.

A batalha de uma estudante transexual rejeitada pela escola



Lara, de 13 anos, nasceu menino, em Fortaleza, capital do Ceará, mas ao longo dos anos começou a se identificar com o gênero feminino. Durante sua transição, teve o apoio dos pais, dos amigos e inicialmente da escola. Esse primeiro acolhimento, no entanto, se tornou uma batalha diária na instituição em que estuda depois que ela assumiu publicamente ser trans.
Apesar de a coordenação do colégio ter sido receptiva para auxiliá-la no que fosse preciso a partir da sua decisão, Lara percebeu que alguns direitos básicos passaram a não ser respeitados. "Sempre tinha que ir ao banheiro escondida, porque se me vissem indo ao banheiro de mulher, eles falavam algo ou me pediam para ir no exclusivo da coordenação. Por quê? Não faz sentido", conta a adolescente ao EL PAÍS. A instituição tampouco respeitou o pedido de que se adotasse seu novo nome social, algo que é garantido por lei, e continuou colocando o nome civil - masculino- em todos os documentos da aluna: provas, boletins, listas de presença. "Às vezes, me sentia tão magoada que entregava as provas com o nome rasurado", conta.
O pior obstáculo enfrentado por ela, no entanto, surgiu na última terça-feira. Lara ficou sabendo pela mãe que, após uma reunião, a direção da Escola Educar Sesc havia recomendado a família que procurasse outra escola, que pudesse atender “as necessidades” dela e que a matrícula de 2018 da aluna não seria efetivada. "Eu me senti desnorteada, desde o início da transição, foi a pior sensação que tive. Não sentia isso desde que eu ainda era menino", diz Lara, que afirma ter tido sempre apoio dos amigos e da família. Foram poucos os alunos, segundo ela, que a desrespeitavam ou fizeram piadas.
No mesmo dia, Mara Beatriz, mãe de Lara, registrou uma ocorrência na Delegacia de Combate a Exploração da Criança e Adolescente (Dececa) na capital cearense e publicou no Facebook o relato do ocorrido e sua indignação. "Venho repudiar a atitude da Escola Educar Sesc, ligada ao Sistema Fecomercio, que hoje EXPULSOU minha filha trans de 13 anos, que lá estuda desde os 2 anos de idade, numa clara PRÁTICA TRANSFÓBICA (...) Admitiram que ela é uma ótima aluna, com boas notas e comportamento, mas não vão fazer a matrícula dela para o ano de 2018. Simplesmente a expulsaram, a enxotaram", escreveu. A nota de repúdio da mãe viralizou nas redes sociais, já tendo ultrapassado 50.000 reações e 28.000 compartilhamentos.
Nesta quarta-feira, o Sistema Fecomércio e a Escola Educar Sesc de Ensino Fundamental divulgaram uma nota pedindo desculpas à Lara e família e afirmaram que o caso da aluna foi analisado e que ela tem matrícula assegurada para o ano de 2018. Informaram ainda que a direção do Sistema determinou imediata apuração e tomada de providências para o acolhimento da aluna, bem como a adoção de protocolos para que fatos semelhantes não voltem a acontecer.
"Hoje [quarta-feira] eles me procuraram para pedir desculpas. Mas me sinto muito apreensiva de ela continuar estudando em uma escola que a tratou dessa forma", lamenta Beatriz, que, por agora, pretende manter a filha no instituto de ensino, já que ela cultivou todas suas amizades lá.
Mesmo depois de a escola ter afirmado que a adolescente teria sua matrícula garantida, um ato convocado na frente da escola para protestar contra a transfobia foi mantido. "A comunidade LGBT como um todo se sentiu solidária e parte dessa humilhação que nós passamos. A gerente de educação nos destratou de forma humilhante. Ela deu o recado dela e já pediu para sermos encaminhados para a porta, fomos escorraçados da escola", diz Beatriz.
A mãe de Lara conta que escolheu a escola porque acreditava no projeto construtivista e inclusivo, onde a filha teve oportunidade de conviver com as mais diversas crianças: autistas, down, portadores de deficiência física. "Um lugar que Lara tinha como uma segunda casa, onde ela cultivou todas as suas amizades, nos deu a decepção mais amarga", explica.
Segundo Beatriz, assim que a filha passou a se identificar com o gênero feminino neste ano, ela se prontificou em conversar com a escola. "A coordenadora falou que era uma situação nova, mas que estavam junto com a gente, então parecia tudo bem. A prática não foi assim", diz.
Diante do ocorrido, Beatriz diz ter procurado assistência jurídica do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra. Nesta quinta-feira, a mãe de Lara se reunirá com membros do Ministério Público e só depois deve decidir se entrará com uma ação judicial contra a escola ou a gerente de educação, Silvia Maia. "Vamos até as últimas consequências. Pela Lara e por todas que virão depois dela. Foi um caso claro de transfobia. Quero que isso fique de exemplo para outras instituições", explicou. A reportagem tentou contato com Silva Maia na assessoria da escola, mas não obteve retorno.
Na última noite, Lara mal conseguiu dormir e ainda está incerta sobre o futuro. Explica que no próximo ano, se realmente voltar para escola, é por causa dos amigos. "Sinceramente eu sinto um grande constrangimento de voltar para um lugar que eu sofri discriminação. Mas quando eu voltar, querendo eles ou não, não vou deixar ninguém me chamar pelo meu nome civil", diz.
* O sobrenome da jovem não está sendo publicado a pedido da família.
Vídeo: Garotinho é preso pela PF pela 3ª vez (Via VEJA.com)

Funerário Anjos do Lar... Adquira já seu plano


Convite do Novo Mais Educação


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Arlindo Leão assumirá diretoria do primeiro teatro municipal de Parnaíba

A convite do prefeito Mão Santa o ex-secretário Municipal da Cultura (2 vezes) Arlindo Leão, deverá assumir a diretoria do primeiro teatro municipal de Parnaíba que funcionará no prédio onde foi o Cine Delta na Praça da Graça, numa parceria envolvendo a Fecomércio e a Prefeitura Municipal de Parnaíba. O Teatro Municipal de Parnaíba receberá o nome de Francisca Lopes Cavalcante.

Mão Santa fez se tornar realidade um velho sonho do povo de nossa cidade que na década de 80 empreendeu fortes movimentos "pro-teatro", mas sem sucesso.

A Secretaria de Infraestrutura, sob o comando da engenheira Maria das Graças Nunes iniciara as reformas no local que abrigará belos espetáculos. O teatro lançará um calendário.

Saiba mais:
Luiz de Moraes Correia, introduziu, contando apenas 17 anos de idade, em 1898, as primeiras encenações dramáticas, e o poeta paraense R. Petit, que morou por muitos anos na cidade, continuou o trabalho, chegando a desenvolver, com bastante dedicação, os dois gêneros da Grécia Clássica, encenadas em Parnaíba: "Chuta meu bem", "Noite sertaneja" e "Caiçara",  bem aceitas pelo público de sua época.

Entre 1898 a 1914, aconteceram as manifestações dramáticas compostas e dirigidas por Luiz de Moraes Correia. Também registra-se entre seus trabalhos: "15 de Novembro ou a Republica Brasileira", "O Nascimento de Christo" e "Ozório ou a Independência do Piauí".

Jornal da Parnaíba

Planeta Animal tudo para cães e gatos

ATENÇÃO A LOJA PLANETA ANIMAL ESTÁ FUNCIONANDO EM NOVO ENDEREÇO PRÓXIMO AO MERCADO DA GUARITA NOS CRUZAMENTOS DA RUA OEIRAS COM AV. PRINCESA ISABEL.   PARA MAIS INFORMAÇÕES PROCURE FRANCISCO FILHO.

Planeta Animal
NOS TELEFONES 99401 8223-99841 3746
Francisco Filho

VOCÊ ENCONTRA RAÇÕES E MEDICAMENTOS DOS MAIS VARIADOS TIPOS.

Nasf fará caminhada para conscientizar os homens contra o câncer de próstata


Neste mês de novembro, as ações de prevenção contra o câncer promovidas pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), estão direcionadas ao público masculino. E nesta sexta-feira (24), acontecerá a Caminhada Novembro Azul, saindo do Balão do Mirante até o Parnaíba Shopping.

A ideia é alertar os homens sobre os cuidados e a importância de fazer os exames preventivos contra o câncer de próstata. O evento terá início às 16:30. Todos estão convidados a participarem deste ato pela vida. Participe!

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Mercado Pago

Mercado Pago